Desenhando Poesia

Os poemas são pássaros que chegam/não se sabe de onde e pousam no livro que lês. /Quando fechas o livro, eles alçam vôo como de um alçapão./ Eles não têm pouso nem porto/ alimentam-se um instante em cada par de mãos e partem./ E olhas, então, essas tuas mãos vazias,/no maravilhado espanto de saberes/que o alimento deles já estava em ti... Mário Quintana

17.9.06

Adélia Prado. ENSINAMENTO

Minha mãe achava estudo
a coisa mais fina do mundo.
Não é.
A coisa mais fina do mundo
é o sentimento.
Aquele dia de noite,
o pai fazendo serão,
ela falou comigo:
“Coitado, até essa hora no serviço pesado". Arrumou pão e café,
deixou tacho no fogo com água quente.
Não me falou em amor.
Essa palavra de luxo.

1 Comments:

Blogger Miguel Freitas said...

Olá Sandra,

muito legal este Blog. Legal, lindo e profundo. Gosto das poesias e, principalmente, das ilustrações. Penso que ele ficará ainda melhor, quando você colocar teus poemas.

Um beijo

Miguel

quinta-feira, 28 setembro, 2006  

Postar um comentário

Links to this post:

Criar um link

<< Home